11 maio 2016

Textículo - Querido Diário

Querido Diário,

Hoje o dia foi meio estranho. Era mais uma manhã, sem graça, fria e monótona, pelo menos para mim, pois o sol lá fora estava brilhando forte, a temperatura era de 32° graus, os pássaros cantavam, que clichê, que chato.


Fonte da imagem: http://obviousmag.org/

O ônibus estava vazio 
até a chegada de um casal, era meio diferente, ele era um poste, estava totalmente de preto e usava lápis de olho, ela era o contrário, baixa, meio cheinha, usava tudo colorido, dos sapatos bizarros até as desbotadas madeixas de seu cabelo não tão recentemente pintado de azul.

Eles discutiam, isso era visível, nem num ônibus às 9 da manhã poderia ter paz. Aposto que por uma bobagem, talvez alguma mensagem que ela leu no celular e não gostou ou algum menino que mexeu com essa baixinha invocada, não importa o motivo, só sei que no fim do dia eles vão estar trocando mensagens dizendo que se amam.

Patéticos, já estão sorrindo um para o outro, sei que é feio ter um pré julgamento sobre algo ou alguém, mas as pessoas são tão fácil de serem lidas.

O amor sempre vencerá, não é mesmo?

Chegou meu ponto, irei descer.

Seria muito fácil dizer que esse casal foi feliz para sempre, mas não foram.

Mais tarde ao abrir um jornal eletrônico, vi a triste notícia que um garoto havia acabado de matar a sua amada por ciúmes de ser trocado por outro. De uma maneira fria, deu 23 facadas na garota e depois se jogou do décimo sétimo andar do apartamento onde vivia com os pais, tudo em nome do amor.

Adivinha que casal era esse? Sim, o do ônibus.

Admito que estava errada, no fim do dia eles não trocaram mensagem de amor!

Escrito por Luana Vitória

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Então deixe seu comentário!

© RM Desing - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tema Base: Butlariz.
imagem-logo